Entre 2020 com saldo positivo

Thiago W. Fagundes

Mais do que usar amarelo no réveillon, ou ainda guardar folhas de louro na carteira, que são superstições para atrair o dinheiro, aproveite os dias finais de 2019 para dar um jeito nas suas finanças pessoais e entrar em 2020 com mais organização e planejamento, isso mudará o seu ano, garanto!

O primeiro ponto é bem simples, até óbvio, mas muitas pessoas não executam: gaste menos do que você ganha. Sim, essa dica simples já tornará seus dias mais leves e práticos. Não há milagre, não é possível ter uma vida financeira saudável se esse princípio não for executado.

Os gastos pessoais e de uma família devem ser planejados, da mesma forma que os de uma empresa. Fazer previsões, projeções, anotando tudo que se ganha e o que se gasta é ponto básico para que você possa ter controle do seu dinheiro. Só assim, é possível fazer a identificação de gastos desnecessários, cortando-os.

Definir prioridades, também é ponto fundamental. Uma família só consegue ter saúde financeira se todos andarem na mesma direção. Se você tem dívidas, por exemplo, a prioridade precisa ser quitá-las. Se você pretende comprar uma casa ou um carro, é necessário estabelecer valores e possibilidades para que isso aconteça. Se você sonha com uma viagem, divida os custos dela por mês para saber quanto isso implica no seu orçamento mensal.

E para não passar o final de ano no vermelho, aproveite os saques de FGTS e décimo terceiro para quitar suas contas, renegocie, repense o que você assumiu e não conseguiu honrar, esse dinheiro extra pode dar up para que você entre 2020 com saldo positivo.

Para quem não tem dívidas, outra grande sacada é: reserve pelo menos 10% do que você ganha para investimentos. Sim, comece com apenas 10% mensal, e em 12 meses você verá o quanto esse montante bem investido conseguirá fazer por você.

Desejo a todos um 2020 próspero e organizado!

Por: Thiago W. Fagundes, Contabilista
FT Contábil – (49) 3541-2462

*Coluna publicada no ‘Especial Boas Festas’ do Jornal ‘O Celeiro’, Edição 1609 de 19/12/2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui