Campos Novos se prepara para possíveis casos do Covid-19

Prefeito de Campos Novos está atualizando informações sobre a situação do município diariamente através de ‘Live’ no Facebook da Prefeitura

Medidas preventivas visam minimizar riscos e impedir que aconteçam casos seguidos da doença.

O clima de tensão continua em virtude da pandemia do Coronavírus. Até o calendário de vacina foi modificado pelo Ministério da Saúde para adiantar a vacina contra o vírus Influenza, que causa a gripe. Tudo para evitar que os casos de gripe surjam e sejam confundidos com o do Covid -19. A Administração Municipal e Estadual realizam diariamente coletivas pela internet para atualizar os dados e informar ações. O Governo do Estado de Santa Catarina determinou mais 7 dias de isolamento em casa, permitindo apenas que os serviços essenciais funcionem. A maioria da população, mesmo sem querer, abraça a causa e acata as ordens: melhoraram os hábitos de higiene e permanecem sem sair de casa. Campos Novos também está focando os esforços nesta luta contra a doença que ainda não fez vítimas no município, mas já se apresentou em cidades próximas. Até o momento 88 pessoas estão sendo monitoras em casa por apresentarem quadros gripais e 2 casos suspeitos que aguardam o resultado do exame laboratorial.

Apesar de todo empenho, ainda assim é provável que surjam casos do Covid-19 no município, portanto é preciso preparo para tratar esses pacientes, principalmente se surgirem casos graves. O Hospital Dr. José Athanázio não possui estrutura adequada para atender uma demanda grande de pacientes, e este é uma das maiores dificuldades da administração. Na noite de terça-feira (24) o prefeito Alexandre Zancanaro disse que foi investido o valor de R$ 400 mil para compra de equipamentos, além de insumos e medicação. Há 81 leitos de internação no hospital e dez foram reservados para quem for diagnosticado com o Covid-19. Estão a postos dois médicos, dois enfermeiros e três técnicos em enfermagem para atender a demanda que deverá surgir. Foi reservado um espaço para abrigar e receber os pacientes no hospital como entrada alternativa para evitar que pacientes suspeitos entrem pela emergência. Além disso, foi providenciada uma viatura do SAMAU para atender exclusivamente os casos da doença. Como o município não conta com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) casos considerados graves deverão ser encaminhados para outros municípios.

Outras medidas

Se muitos casos da doença surgirem simultaneamente irá superlotar o hospital e dificultar o Sistema de Saúde. Como esta é uma preocupação séria, as medidas visam minimizar riscos de que haja uma disseminação em massa. Entre as medidas de prevenção ficar em casa, principalmente no caso dos idosos, é a que tem sido mais incentivada, no entanto foi aberta uma exceção para o dia da vacina que aconteceu na ultima segunda-feira (23). Diferente da ultima campanha de vacinação, neste dia em menos de 10 horas a quantidade de doses acabaram, mostrando que a população idosa desta vez deu atenção aos avisos. Ano passado, de abril a maio, 2.944 idosos foram vacinados e 749 profissionais da Saúde. Na segunda-feira foram vacinados 1.106 idosos (30% da meta de toda campanha) e 349 profissionais da saúde (92% do total). A meta de vacinação é de 3.642 idosos e 379 profissionais da saúde.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a quantidade de doses enviadas ao Estado neste ano, era equivalente ao ano passado, no entanto, a procura no dia de lançamento da campanha foi bem maior que a expectativa. A vacinação foi suspensa até que sejam enviadas novas doses, acredita-se que até o fim da semana o município receba outra remessa. “Estamos manifestando o nosso descontento em relação a isso, pois nos organizamos, a população se mobilizou diante de todo esse cenário de temor. Nós pedimos desculpas à população pelo transtorno e neste momento aguardaremos o repasse das vacinas pelo Estado”, afirma a Secretária de Saúde Mayara Serena. A população idosa aguarda com expectativa a retomada das vacinas. Os pontos de vacinação ao ar livre serão mantidos: Praça Lauro Muller; Ao lado da Unidade de Saúde do Saúde do Senhor Bom Jesus; e na quadra ao lado do Posto de Saúde do Bairro Aparecida. As vacinações acontecerão das 8h da manhã até às 17h sem interrupção ao meio-dia. A vacinação em locais abertos evitará aglomerações. Mayara ainda diz que o recomendado é que as pessoas mantenham distância uma da outra ao aguardarem a vacina.

A ação mais recente começou a ser executada pela administração nesta quarta-feira (25), para evitar a chegada do vírus no município. Foram bloqueados três dos cinco trevos de acesso a Campos Novos, em dois deles foram montadas barreiras sanitárias para controle e monitoramento de veículos que entrem. Os dois principais acessos, os trevos da Copercampos (na BR-282) e da Gerwal (na BR-470), contarão com a presença de um Policial Militar, um membro da Guarda Patrimonial e um Agente de Saúde. “Vai ser realizado um questionário rápido apenas para identificar e termos o controle das pessoas que estão circulando pela cidade”, afirma o Secretário. No questionário, as perguntas buscam por informações que podem facilitar na detecção de casos suspeitos do COVID-19, e ainda orientar as pessoas nos cuidados neste período de quarentena. O objetivo não é impedir o direito de ir e vir, mas sim promover a prevenção.

*Reportagem publicada no Jornal ‘O Celeiro’, Edição 1619 de 26 de março de 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui