Poder SC 010 – Perdão à vice

A comissão especial do segundo impeachment votou e aprovou relatório nesta terça-feira (13) em que recomenda a continuidade da denúncia contra o governador Carlos Moisés da Silva e o arquivamento da acusação contra a vice Daniela Reinehr. A retirada do nome dela do processo causa surpresa, de certa forma. Isso porque o relatório aponta que não há indícios de que Daniela praticou atos comissivos e omissivos no âmbito da denúncia – a compra dos respiradores da Veigamed, o hospital de campanha de Itajaí, entre outros assuntos. O primeiro processo – dos procuradores – faz menção semelhante contra a vice-governadora, mas passou. Pesou a favor dela uma série de documentos internos do Executivo em que questiona as ações de Moisés na pandemia. Não deixa de ser uma lição para Daniela: os parlamentares esperavam mais atitude e combatividade frente aos problemas.

DA CPI

A comissão especial tinha três veteranos da CPI dos respiradores: Fabiano da Luz (PT), Valdir Cobalchini (MDB), e Kennedy Nunes (PSD). Esses deputados estavam familiarizados com o assunto, já que o pedido de impeachment é justamente sobre o caso dos respiradores. Inclusive, foram alçados aos postos principais da comissão, com Fabiano presidente e Cobalchini relator. A defesa de Daniela, de forma inteligente, incluiu nos autos que a CPI havia inocentado ela  e aproveitou a oportunidade para pedir coerência ao grupo. Acabou levando.

-MAS o processo ainda não acabou. O relatório será votado em plenário e, só assim, o assunto poderá ser definitivamente arquivado. A leitura oficial ocorreu na tarde desta terça e, portanto, os parlamentares têm no mínimo 48 horas para estudar a peça. A tendência é de que a votação ocorra em plenário somente na semana que vem.

-FALANDO em Daniela, a vice-governadora esteve presente em ato na Casa d’Agronômica na última sexta (9), com a participação do ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni. Sentou ao lado de Moisés, em uma cerimônia marcada por autoridades bolsonaristas. Uma troca de afagos com Brasília.

-SÓ QUE Moisés rasgou elogios à líder de governo Paulinha (PDT). “Corajosa deputada, tem uma fala muito ativa dos pleitos do governo”, disse. ‘Combativa’, ‘forte’ e ‘guerreira’, também citou. E homenageou as mulheres presentes em nome dela. À Daniela, disse que “era um prazer estar conosco”.

*Coluna publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1648 de 15 de outubro de 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui