Câmara de vereadores realiza reunião para debater emendas ligadas a restauração de capelas

Foi realizada na tarde de hoje no plenário da Câmara Municipal, uma reunião com representantes do distrito da Bela Vista para debater, a apresentação de emendas impositivas para a restauração da capela Santa Terezinha, localizada no Distrito Bela Vista, interior do município.

Por meio de emendas do Legislativo devem ser garantidos recursos parciais para a restauração da referida Capela.

Já a Capela Senhor Bom Jesus de Espinilho, que está em situação mais crítica, como não foi refeito o tombamento, não deverá por ora receber recursos.

PRESERVAR A HISTÓRIA

Na semana passada Capela Santa Terezinha do Distrito de Bela Vista foi retombada como patrimônio histórico do município de Campos Novos, o processo foi feito por meio de projeto de lei de autoria do vereador Antônio Rosa (PT) aprovado por unanimidade dos vereadores, a capela voltou a ser declarada patrimônio histórico, tendo como objetivo, a manutenção de suas características arquitetônicas originais.

A partir da lei aprovada, o objetivo é angariar recursos públicos, seja de emendas parlamentares ou da prefeitura, para restauração da capela, na comunidade de Bela Vista, a torre está bem comprometida e precisa urgentemente de intervenção.

A declaração da Capela Senhor Bom Jesus do Espinilho, que também já esteve no rol dos monumentos históricos municipais, a própria comunidade pediu para não tombar tendo em vista que a construção está muito comprometida. As duas igrejas são de madeira de Araucária, construídas na época do ciclo madeireiro camponovense e com alto valor imaterial e histórico para Campos Novos.

RETOMBAMENTO

As duas igrejas foram tombadas em 2003, por meio de projeto de lei do ex-vereador Jacyr Werle. A lei só existiu no papel, pois as consequências desse ato, a preservação física dos monumentos nunca se concretizou, em 2014, a lei foi revogada por meio de projeto de lei do Poder Executivo, a lei do destombamento. A justificativa na época era possibilitar a reforma das capelas pelas próprias comunidades, já que tombada como patrimônio histórico do município, era possível apenas a restauração, envolvendo mão de obra especializada e maior volume de recursos. A prefeitura na época, sem uma política de preservação do patrimônio, alegava que não conseguia liberar recursos para a intervenção em propriedade privada.

SAÚDE

Também na tarde de hoje o diretor da Fundação Hospitalar Doutor José Athanázio Vinicius Serena, apresentou projetos para que os vereadores destinem recursos através das emendas impositivas para o ano de 2021.

Os valores serão destinados para a aquisição de equipamentos para a UTI, reformas, ampliação na fundação, entre outros.

*INFO: Comunicação/CâmaraCN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui