Nossa História

Primeira Edição em 25 de junho de 1992.

O Jornal “O Celeiro” foi fundado pela jornalista Alceni de Fátima Basso em 1992, a primeira edição foi publicada na quinta-feira, 25 de junho.

O Jornal surgiu como um espaço para que as ideias cheguem e se troquem, sendo um veículo aberto a todos. Desde o início as editorias principais se mantêm: Saúde, Cultura, Segurança, Agronegócio, Educação e Politica.

Além das editorias a liberdade de expressão é uma premissa, bem como o registro dos fatos que fazem parte da história contendo relatos e emoções.

A palavra ‘Esperança’ resume a visão de um tralho feito com o objetivo de de colaborar na construção de um município mais desenvolvido onde todos tenham oportunidades, não esperando projeções sobre Campos Novos e sim o que pode se fazer pela cidade.

Discutir ideias, informar a população, acreditar nas potencialidades do município e na liberdade de expressão e de opiniões são valores do veículo que trabalha o jornalismo baseado na verdade e na forma mais isenta e real possível ao produzir e transmitir a notícia baseada em fatos concretos tendo como compromisso a pureza, isenção e realidade.

As primeiras edições foram de 12 páginas, com impressão em preto e branco no formato tabloide. A diagramação era executada de forma clássica, dividida em cinco colunas, abordando os principais fatos de Campos Novos e região, que também nos lembra de outra palavra que nos move, ‘Otimismo’ que é usada para superar todos os desafios, com coragem nos empenhando em acreditar no futuro com apoio e colaboração da comunidade.

Em 2001, O Celeiro, completou 10 anos, se tornou bissemanal, circulando na quarta e no sábado ficando assim até 2003. Em 2008 surgiram as primeiras páginas coloridas fixas, após isso em 2009 jornal investe ainda mais em cores, a partir daí a sua capa passa a ser colorida com o nome em laranja por ser a cor da comunicação.

Em 2011 publica dua primeira Edição Digital através da plataforma Issu.

Durante a sua evolução o jornal ‘O Celeiro’ mudou constantemente o seu layout acompanhando a tecnologia, mudando sempre suas cores e fontes, deixando maiores para facilitar a leitura. Em 2014 publica sua primeira edição inteiramente colorida e em 2015 inicia seu portal de notícias, www.jornalceleiro.com.br.

Em 2017 ao completar 25 anos foi totalmente reformulado. Em 2018 com uma mudança no seu destino, ganhou o layout e cores novas e atuais que são mantidas até hoje, momento que inicia o envio de edições digitais toda semana aos seus assinantes, anunciantes e parceiros através de celulares e imprime seu jornal quinzenalmente, ainda por um período indeterminado.

O Jornal ‘O Celeiro’, atende hoje no impresso os municípios de Abdon Batista, Brunópolis, Campos Novos e Vargem, com circulação regional de 1000 exemplares.

No município sede de Campos Novos atinge residências, comércios e muitos leitores através das suas edições digitais. Ao longo dos anos ampliou a sua presença no ramo digital sendo através do seu Portal de Notícias ou das redes sociais: Facebook, Instagram e You Yube.

Trabalha em ainda fortemente no destaque a editorias especiais: Saúde, Comunidade, Agronegócio e Empresarial além reportagens especiais e outras reportagens.

O Jornal mantém relacionamento próximo com agências de publicidade, é associado à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), a Associação Empresarial, Rural e Cultura Camponovense (Acircan) e a Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori-SC), tendo parcerias com prefeituras dos municípios.

Canais de comunicação e informações:

  • Jornal O Celeiro:
  • Edição Digital: http://issuu.com/jornaloceleiro;
  • Fechamento: Terças-feiras (Comercial), Quartas (Redação e Correção);
  • Tiragem: 1000 exemplares por semana;
  • Circulação: Abdon Batista, Brunópolis, Campos Novos e Vargem;
  • Impressão: Gráfica Araucária – Lages SC.