Sábado , 21 Abril 2018
Home / Saúde / 1º Encontro de Saúde na Praça é realizado em Campos Novos

1º Encontro de Saúde na Praça é realizado em Campos Novos

Foi promovido na manhã desta sexta-feira, 06, na Praça Lauro Müller, em Campos Novos, o 1º Encontro de Saúde na Praça, realizado pelo Conselho Municipal de Saúde, com parceria da Simpatia FM e participação das entidades:

– ACADAV – teste da orelhinha; AMA – informações sobre a Lei 4.338/17 de 07/06/2017; Rede Feminina de Combate ao Câncer – Saúde da Mulher; Hospital Dr. José Athanásio – Informação Nutricional + IMC e informações sobre Mamografia; Secretaria de Assistência Social – projeto gravidez na adolescência; Secretaria de Saúde – avaliação odontológica, aferição de pressão arterial, HTG, conferência do calendário vacinal e informações de doenças sexualmente transmissíveis.

O evento é alusivo ao Dia Mundial da Saúde, lembrando em 07 de abril (sábado). A data neste ano traz como tema “Saúde universal: para todos, em todos os lugares”, escolhido pela Organização Panamericana de Saúde/Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS).

O principal objetivo da campanha do Dia Mundial da Saúde de 2018 é aumentar a conscientização sobre a necessidade de cobertura e acesso à saúde universal e os benefícios que isso pode trazer. A Organização Mundial da Saúde (OMS) foi fundada sob o princípio de que todas as pessoas podem realizar o seu direito ao mais alto padrão possível de saúde.  Há mais de 70 anos, “Saúde para todos” tem sido a visão orientadora da organização. No entanto, pelo menos metade da população mundial ainda não tem acesso aos serviços de saúde dos quais necessitam, forçando milhões à pobreza enquanto lutam para pagar suas contas relacionadas à saúde.

“Saúde para todos” também é a força motriz da iniciativa da OPAS/OMS para apoiar os países de todo o mundo em sua busca pela saúde universal. Neste ano, as Américas marcam o 40º aniversário da Declaração de Alma-Ata. Embora grandes avanços tenham sido alcançados na saúde, a região continua a ser uma das mais desiguais. Em resposta a isso, um movimento coletivo de transparência, responsabilidade e advocacy evoluiu em um impulso para a saúde universal. O Dia Mundial da Saúde de 2018 também será um dia de advocacy para apoiar este movimento.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Gilberto Scusssiato afirma que o evento também tem o objetivo de reforçar a importância da gestão participativa e da manutenção do Sistema Único de Saúde. O conselheiro recorda que a universalidade, integralidade, equidade, descentralização e participação da comunidade, são os princípios constitucionais do SUS, porém, o caráter tripartite desse financiamento tem se revelado cada vez menos presente: de um lado, o crescimento de 2,5 vezes da participação dos municípios em comparação a 1990; e, de outro lado, a participação federal, que correspondia a quase 3/4 do total, representa apenas 43% na atualidade. “Nós estamos brigando para manter o financiamento da saúde, porque passa tudo pelos municípios, que tem que atender, mas o repasse de recursos está cada vez pior”.

Para Gilberto, os recursos advindos por meio de emendas parlamentares precisam ser avaliadas sob dois aspectos, ao mesmo tempo que entram recursos nos municípios, chegam sem planejamento, muitas vezes destinados a áreas que não são prioritárias na saúde dos municípios.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde entende também que há necessidade de aproximar mais do usuário o atendimento de alta complexidade.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *