Quinta-feira , 21 Junho 2018
Home / Saúde / Rastreamento é o melhor meio de diagnosticar e tratar o câncer

Rastreamento é o melhor meio de diagnosticar e tratar o câncer

Exames clínicos e mamografias aumentam a chance do paciente tratar a doença precocemente

Kleber Araujo e Luana Conick Dalla Costa

O câncer tem sido listado entre as doenças que mais matam no mundo. Somente no Brasil mais de 20 mil pessoas morrem todo ano devido a doença, desta estatística cerca de 14 mil são mulheres. O Instituto do Câncer (INCA) estima que surjam mais de 50 mil casos em 2018. O câncer de mama é o que ocorre com mais incidência nas mulheres no Brasil. Apesar de inúmeras campanhas, algumas mulheres tendem a retardar uma consulta médica, fazendo isso apenas quando a doença já está evidente, ou seja, quando está num estado avançado. Nestas circunstâncias os riscos são grandes, comprometendo outros órgãos do corpo, e podendo levar o paciente a óbito.

O Hospital José Athanásio conta com um equipamento de alta tecnologia para a realização de exames de mamografia, além de profissionais competentes e dispostos a ajudar a população que deseja e precisa fazer o exame que é um direito de toda mulher. O município tem suporte para realizar cerca de 400 exames mensais, no entanto são realizados em torno de 200 exames apenas. Baixa procura por exames de mamografia preocupam profissionais da área de saúde que alertam sobre a importância de rastrear o câncer promovendo um diagnóstico precoce favorecendo menos riscos a vida do paciente. Por meio de um rastreamento é possível realizar um trabalho que ajudaria a população a aumentar em conhecimento e em conscientização, quebrando tabus e medos desnecessários. O aparelho de mamografia é um dos principais meios utilizados neste rastreamento do câncer de mama. Segundo a tecnóloga em radiologia Luanna Coninck Dalla Costa o exame é o meio mais eficaz de diagnóstico, com ele é possível detectar calcificações de até 2 milímetros.

Não é a toa que as campanhas são programadas pelas secretarias de saúde, elas têm como meta alertar as pessoas que muitas mortes poderiam ser evitadas se os problemas fossem diagnosticados antes de chegarem em estágios críticos. As mulheres podem ter este cuidado mesmo em casa ao tocarem as mamas para sentir se existe algum nódulo ao redor do ducto mamário. O melhor período para fazer o autoexame é depois da menstruação, pois os seios já estão desinchados. O enfermeiro Kleber Araújo diz que durante a menstruação o ducto fica inchado, e fazer o autoexame neste momento pode induzir a mulher a achar que algo está alterado, então melhor é esperar alguns dias. No caso de suspeitas de nódulos ou dúvidas na realização do autoexame é melhor ir até um posto de saúde, e mesmo sem consulta marcada ela pode se dirigir até o enfermeiro do PSF e solicitar um exame clínico feito pelo próprio enfermeiro, que se identificar algum sinal suspeito, terá autonomia para indicar uma mamografia. Antes, apenas o médico poderia solicitar a mamografia, mas atualmente o Ministério da Saúde autoriza que os enfermeiros emitam o pedido para qualquer paciente que precise realizar uma mamografia.

Cuidar da saúde não é apenas dever do poder público, mas é um dever do próprio cidadão que precisa estar ciente de que não esta imune a enfermidades. O câncer, por exemplo, não é uma doença viral que possa ser prevenido com vacinas, mas é uma doença que de início surge silenciosa, então cabe a cada um fazer sua parte em buscar orientação e ajuda. O poder público oferece os meios de prevenir e diagnosticar doenças, se a população de fato procurasse por tratamentos médicos preventivos, o número de caos graves diminuiria consideravelmente.

O Ministério da Saúde preconiza que as mulheres de 50 aos 69 anos são as que apresentam maior índice de câncer de mama, no entanto essas teorias acabam fugindo as regras, pois de acordo com Kleber, no dia a dia surgem mulheres de diversas idades, inclusive jovens com câncer de mama. Diante dessas situações cada mulher deve se conscientizar da importância de cuidar de si. Saúde é algo que começa em casa. Kleber alista uma série de coisas que devem ser feitas. “A mulher precisa começar a se observar, se tocar, notar se tem algo diferente nela. Uma vez por ano, no mínimo, ela deve realizar exame rotina. E é importantíssimo que todos tenham um estilo de vida saudável, evitar o fumo, bebidas alcóolicas faça exercícios regularmente, alivie o estresse do dia. Faça mais atividades prazerosas”, são algumas dicas de Kleber para incentivar todos a se esforçarem a ter uma vida saudável.

O município não conta com um hospital referência no câncer, porém oferece todos os recursos para rastreamento e diagnóstico. Pessoas acometidas pela doença são encaminhadas aos centro de referência mais próximo. A equipe médica de Campos Novos toma as devidas providencias para que o paciente seja o mais rápido possível atendido e inicie o tratamento adequado. O aparelho de mamografia foi adquirido em parceria com a Digimax para promover a população mais qualidade de vida e comodidade. Quem precisa e quer fazer um rastreamento pode ir a qualquer PSF e buscar orientação dos profissionais. Em menos de três dias o paciente é encaminhado para a realização do exame.

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1532 de 07 de maio de 2018.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *