Domingo , 22 Outubro 2017
Home / Saúde / Incentivo à amamentação

Incentivo à amamentação

E.S.F. do Bairro Aparecida promove tarde do mamaço.

A Estratégia de Saúde da Família do Bairro Aparecida, realiza nesta sexta-feira a Tarde do Mamaço, evento alusivo ao Dia Mundial da Amamentação comemorado em 1º de agosto e à Campanha Agosto Dourado, que conscientiza sobre a importância da amamentação.

Durante toda a tarde as mães presentes estão recebendo orientações sobre a amamentação e esclarecendo dúvidas com os profissionais da E.S.F. A enfermeira da Estratégia de Saúde da Família, Lais Picinin, destaca que amamentar previne várias doenças e reduz significativamente a mortalidade infantil. “A campanha é chamada de Agosto Dourado porque a gente considera o período de amamentação, o período “Ouro” na vida das crianças, por isso que é simbolizado pela cor dourado. Temos várias gestantes presentes na ação hoje. Estamos tentando trabalhar com elas baseados em evidências científicas, pois estudos nos trazem que no primeiro ano de vida e principalmente nos primeiros seis meses, o leite materno reduz o índice de mortalidade infantil e a chance de doenças do trato respiratório como asmas, bronquites e rinites, que são bem emergentes na nossa população e que tem como prevenir pela amamentação”.

A enfermeira destaca também que amamentar torna as crianças mais inteligentes, contribuindo para o desenvolvimento cognitivo, além de reforçar os laços efetivos. “Os nossos acadêmicos entraram neste assunto hoje, amamentar é uma injeção de amor que a mãe oferece para o bebê. Estudos mostram que a mãe que amamenta tem um vínculo afetivo muito maior e vai refletir positivamente no futuro dessas crianças”.

Conforme Lais, o Ministério da Saúde preconiza que o leite materno deve ser o único alimento oferecido à criança até os seis meses de idade e a amamentação pode acontecer até os dois anos.  O leite materno além de ser de livre demanda, também oferece todos os nutrientes que o bebê necessita até os seis meses de vida, orientou o médico da E.S.F. do Bairro Aparecida, Giovane Bortoli. “A amamentação já é um privilégio da mãe. Os primeiros dois dias de amamentação a mãe libera o chamado leite colostro, rico em proteínas, em vitaminas e em células de defesa. Então a criança que é amamentada até os seis meses, que é o recomendado, dificilmente fica doente e se fica doente se recupera bem mais rapidamente, pois o leite materno é cheio de imunoglobulinas, responsáveis pelo fortalecimento do sistema imunológico da criança. E até o sexto mês de vida a criança só necessita do leite materno, é superior ao leite de caixinha, ao leite da vaca, ao NAN e aos demais leites presentes no mercado. O leite materno está pronto e é de livre demanda para o bebê”, reforçou Dr. Giovane.

O médico reforçou ainda que não existe leite fraco. “Isso é um mito. O leite materno é adequado, todas as mães tem a mesma quantidade, vai da estimulação, por isso da importância da realização do pré-natal, que esclarece e prepara as mães para o todo o período da gestação, parto e pós-parto”.

Após as palestras, será promovida uma amamentação coletiva das mães presentes no evento, a fim de ressaltar também quanto o ato de amamentar em público, que é um direito de todas as mães e de seus bebês.

 

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *