Segunda-feira , 28 Maio 2018
Home / Opinião / Colunistas / Intoxicação por paracetamol

Intoxicação por paracetamol

Alessandra Niec

O paracetamol é um fármaco com propriedades analgésicas e antipiréticas, comumente utilizado em pessoas. É relativamente barato e de fácil acesso numa farmácia, resultando em seu uso recorrente.

Cada comprimido tem em média 500 mg. Sendo que a dose letal para um gato é de 50 a 60 mg por Kg, basta meio comprimido para matar um gato adulto de 4Kg e apenas um quarto para um gatinho.

Porque não devo dar paracetamol ao meu gato? O paracetamol é metabolizado no fígado, sob a ajuda de várias enzimas. No sistema metabólico do gato, há uma deficiência numa destas enzimas, que leva à formação de metabolitos tóxicos. Consequentemente, estes metabolitos vão conduzir à destruição das células vermelhas sanguíneas, essenciais para a vida. O fígado é também afetado pela produção destes metabolitos.

Uma das funções essenciais das células vermelhas é o transporte de oxigénio aos órgãos. Quando o animal não é socorrido prontamente, a privação de oxigénio prolongada pode conduzir à falência orgânica, sendo os órgãos mais afetados o fígado e o rim.

Os sinais clínicos: Após ingestão, a sua absorção é bastante rápida e os primeiros sintomas podem surgir em 30 minutos: Cianose (mucosas de cor azulada), que denuncia falta de oxigenação; Depressão; Inchaço da face e membros; Aumento da frequência respiratória; Dificuldade em respirar; Temperatura baixa; Sangue na urina.

Como ocorre esta intoxicação? Na maioria das vezes, ocorre por ingestão acidental do fármaco. Outras vezes, pela administração bem-intencionada dos proprietários, desconhecendo a sua toxicidade.

Dei paracetamol ao meu gato. O que devo fazer? Se a administração ocorreu há menos de duas horas ainda pode provocar o vômito. Para tal, deve-se administrar uma solução de água oxigenada (partes iguais de água e água oxigenada). Em seguida deve levá-lo imediatamente a um veterinário. Se já se passaram mais de duas horas, o seu gato já deve provavelmente apresentar sintomas de intoxicação por isso deve ser assistido por um veterinário o mais rápido possível.

Normalmente se houver uma resposta positiva ao tratamento o animal fica bem em 48 horas, sem sequelas no futuro. O que muitas vezes acontece é que quando nos chega o animal, passaram muitas horas desde a ingestão, podendo apresentar já lesões orgânicas decorrentes da privação de oxigénio e dos metabolitos tóxicos.

Em cães o paracetamol raramente leva à morte, porém, em grandes doses pode levar ao coma e até ser fatal.

Por:Alexandra Niec
Médica Veretinária – CRMV/SC 5056
Veterinária da Clínica Bicho Mania

*Coluna publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1515 de 08 de fevereiro de 2018.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *